5 de setembro de 2020

E se os lutadores da WWE fossem clubes de futebol do Brasil?

Ouça essa matéria
Tempo de leitura: 5 minutos

[humor] Para auxiliar quem quer aprender um pouco mais sobre o ‘Universo WWE’, que tal tentarmos fazer um comparativo entre alguns lutadores da WWE com o esporte mais visto em nosso país: o futebol.

E para isso, que tal fazermos uma comparação (com bastante zoeira e clubismo) de qual clube brasileiro seria os principais lutadores da WWE.

Foto utilizada na montagem: Divulgação/WWE

Nia Jax (Athletico)

Começando as comparações, temos Nia Jax e o Athletico.

Nia é extremamente dominante quando enfrenta lutadoras do escalão mais fraco da companhia. Mas na hora de enfrentar as melhores, na disputa de títulos, sempre acaba perdendo.

Tal qual o Athletico, gigante ao enfrentar os demais clubes paranaenses, na disputa do campeonato brasileiro, sempre esperamos o clube brigar pelo título mas acaba ficando no meio do caminho.

Fotos utilizadas na montagem: Divulgação/WWE

Sasha Banks (Atlético)

Continuando na letra ‘A’, a vez do Atlético Mineiro.

No Universo da WWE, o Atlético Mineiro seria a Sasha Banks. Sasha sempre está vencendo títulos, mas é conhecida pelo fato de nunca conseguir defende-lo, sempre perdendo na primeira defesa.

Seria a relação perfeita com a história do Atlético nunca conseguir um bicampeonato? Zoeira muito famosa entre os torcedores dos outros clubes.

Becky Lynch (Sport)

Becky Lynch era uma lutadora “muito comum” em comparação com as demais lutadoras da categoria.

Mas de uma hora para a outra, após sofrer uma concussão em um semento se tornou “o cara” e contou com o apoio total de todos os aficionados pelo pro-wrestling.

Muito parecido com o que aconteceu com o Sport, por conta do seu humor refinado nas redes sociais, e apoio de canais do YouTube como o ‘Desimpedidos’, o Sport por muito tempo foi o queridinho dos apaixonados por futebol.

Sami Zayn (Bahia)

Esse é uma correlação fácil de ser feita entre lutadores e clubes de futebol do Brasil.

Sami Zayn é um dos lutadores mais queridos pelos fãs de WWE, mas apesar de todo esse apoio, dificilmente consegue alcançar o ponto mais alto, conquistando títulos.

E o Bahia é um bom exemplo de clube querido por diversos torcedores de outros clubes, já venceu o título nacional no passado, mas hoje, briga pra ficar entre a primeira metade da tabela do brasileirão.

Fotos utilizadas na montagem: Divulgação/WWE

Dolph Ziggler (Botafogo)

Campeão no passado, sempre com boas expectativas da torcida nos dias atuais e sempre também decepcionando ao final do campeonato.

Essa descrição poderia valer tanto para Dolph Ziggler, quanto ao Botafogo.

Dolph Ziggler é multi campeão no passado, sempre cria novas expectativas de repetir os feitos nos dias atuais – mas sempre vacila na hora H!

Finn Balor (Cruzeiro)

Finn Balor é pouco tempo atrás ganhou o Universal Champion – um dos dois maiores títulos da WWE.

Mas, após uma grave lesão foi destituído do título e hoje luta no NXT – que até pouco tempo atrás era uma espécie de “divisão de acesso” para os maiores shows da WWE.

Alguma semelhança com o Cruzeiro? Campeão da Copa do Brasil em 2018 – com algumas dificuldades financeiras foi rebaixado para a Série B do Campeonato brasileiro e hoje briga para conquistar novamente sua vaga na elite.

Kevin Owens (São Paulo)

Kevin Owens é um dos lutadores mais espetaculares da atualidade.

Mas, apesar de toda a qualidade que sabemos que ele tem, nunca briga pelos títulos da companhia na atualidade.

A diferença entre expectativa x realidade com a situação de Kevin Owens é muito semelhante com que o São Paulo passa nos dias atuais.

Com contratações de jogadores ‘de nome’ e o sonho pela briga por títulos dá lugar a frustração pelas constantes eliminações.

Fotos utilizadas na montagem: Divulgação/WWE

John Cena (Vasco)

Antes desse comparativo cabe um adendo: John Cena é um dos maiores da história da WWE. O que não faz relação ao Vasco da Gama (#clubismo #humor).

John Cena e Vasco foram multi-campeões no passado, mas hoje em dia, Cena só aparece para fazer um breve apresentação e ‘sumir’ novamente em seguida.

Apesar de campeão no passado, o Vasco nos últimos anos passa mais tempo na parte de baixo da tabela, do que na briga por títulos.

The Miz (Fluminense)

Outra comparação fácil de ser feita.

O Miz é dos lutadores que mais teve ajuda externa em suas conquistas da história da WWE. Seja a ajuda da sua esposa Maryse, ou de um vacilo do juiz, todas as conquistas de The Miz são na base de ‘ajudas externas’.

Uma boa relação, com as ‘viradas’ de mesa e o famoso bom trabalho dos advogados do Fluminense em julgamentos esportivos.

Triple H (Grêmio)

Hunter Hearst Helmsley, ou simplesmente Triple H. Um dos grandes campeões da década de 90, Triple H as vezes ainda aparece para conquista de títulos (como foi em 2017).

Tal qual o Grêmio, grande campeão na década de 90, o Grêmio ainda luta pela conquista de campeonatos brasileiros e até mesmo Libertadores.

Mas apesar de sua grande história, ambos não metem o mesmo medo que de anos passados.

Fotos utilizadas na montagem: Divulgação/WWE

Sheamus (Internacional)

O outro clube gaúcho, o Internacional, podemos relacionar com o lutador Sheamus.

Diferente de Triple H, Sheamus não tem um histórico muito grande de conquistas. Mas, nos últimos anos chegou a vencer o título mundial.

Muito parecido com o Internacional. Campeão mundial em cima do Barcelona nos últimos anos, entrou no Hall do qual fazia parte há muitos anos o Grêmio.

Undertaker (Santos)

Lutador extremamente campeão e com muitos fãs nas décadas passadas, hoje em dia Undertaker é apenas “mais um” no que se trata de disputa de títulos.

Sumido por boa parte do ano, Taker aparece apenas nos meses que antecedem a Wrestlemania.

O que é muito semelhante ao Santos, muito querido e campeão nas décadas passadas, nos dias de hoje o Santos aparece geralmente apenas na época dos estaduais.

Ahh, e tal como o Santos, os fãs de Undertaker são majoritariamente os de idade mais avançada, sendo pouco querido entre os fãs “da nova geração”.

Roman Reigns (Flamengo)

Roman Reigns é atualmente o maior lutador em atividade da WWE.

Amado entre seus torcedores e ODIADO pelos fãs de outros lutadores, não é uma grande unanimidade.

Além disso, os seus ‘haters’ sempre acusam Roman de ter o ’empurrãozinho’ dos diretores da WWE e da emissora que transmite as lutas. Alguma relação?

Fotos utilizadas na montagem: Divulgação/WWE

Seth Rollins (Corinthians)

Tal qual Roman Reign, Seth é muito amado pelos seus torcedores mas igualmente muito odiado pelos fãs de lutadores rivais.

Mas a maior relação com o Corinthians não é essa.

Em 2015, Seth Rollins foi campeão mundial mesmo sem estar participando inicialmente da luta de disputa pelo título.

Assim como Seth, o Corinthians foi campeão mundial em 2000, mesmo sem ter conquistado a Libertadores – que lhe daria o direito a disputa.

Cesaro (Palmeiras)

E para fecharmos essa lista, Cesaro/Palmeiras.

A relação é simples: Cesaro NÃO TEM TÍTULO MUNDIAL!

———— Esse texto é apenas um exercício de humor e de divulgação do universo da WWE para quem desejar conhecer um pouco mais sobre esse mundo.

Nada do que foi escrito foi (nem deve ser levado a) sério! É apenas uma maneira de divertirmos! ——————-

Share this:
Tags:

About Luiz André

Luiz André

Nascido em Curitiba - mas catarinense de coração. Avaiano, com muito orgulho!! Fã de futebol, MMA e PW. Tentando aprender sobre a NFL a cada dia! Escrevo besteiras no Twitter @Ninety_fut

  • Website
  • Instagram
  • Email

Add Comment

Pular para a barra de ferramentas