14 de junho de 2020
0
||||| 0 0 |||||
118

Mönchengladbach joga bem, mas erros individuais dão a vitoria para o Bayern de Munique

Tempo de leitura: 2 minutos

Não era uma missão fácil, mas nenhum outro clube consegue bater de frente com o poderoso o Bayern de Munique como o Mönchengladbach e foi exatamente o que pôde ser visto na Allianz Arena.

Apesar da boa atuação, os Potros saíram derrotados em Munique por 2 a 1, gols anotados por Zirkzee e Goretzka, enquanto Pavard, contra, fez o gol do Borussia.

Apesar da falha grotesca de Sommer que errou na saída de bola, Gladbach obteve um volume de jogo maior na primeira etapa

Sem Alassane Pléa, expulso diante do Freiburg, o Mönchengladbach perdeu uma de suas grandes forças ofensivas se já estava ruim, na primeira ação da partida, o também francês Marcus Thuram levou uma forte pancada por trás de Boateng e acabou se lesionando, dando lugar a Breel Embolo, que acabara de voltar de lesão e claramente não estava 100% fisicamente.

Bem organizado e postado em campo, o Gladbach chegou a abrir o placar com Hofmann, após belo passe de Embolo nas costas da defesa, no entanto, Hofmann estava um pouco adiantado em relação ao último defensor e o gol foi devidamente anulado.

Embolo voltou a aparecer na partida, dessa vez o suíço exigiu excelente defesa de Neuer e, com o rebote, sem qualquer tipo de marcação na pequena área, conseguiu errar o alvo.

Não bastasse a pouca efetividade ofensiva, na defesa, o goleiro Sommer que realizava uma boa partida com os pés, acabou dando um enorme presente para Zirkzee, que tocou para o gol vazio.

Os Potros seguiram bem organizados e jogando no contra ataque, antes do intervalo, Patrick Herrmann recebeu bola em profundidade pela direita e cruzou na área, Pavard tentou cortar e acabou marcando contra, dando justiça ao que tinha sido o jogo até aquele momento.

Gladbach inicia bem, mas perde velocidade e sofre derrota no fim

Retornando para a etapa complementar, Rose foi obrigado a realizar outra substituição por conta de lesao: Elvedi saiu para a entrada de Jantschke, que teve atuação sólida. Nos primeiros 15-20 minutos, o Gladbach prosseguiu sendo a equipe mais próxima do gol e bem postada em campo.

Em uma das chances mais perigosas da etapa final, Embolo escorou para Herrmann, que finalizou com força, exigindo boa defesa de Neuer.

Pelo lado bávaro, os mandantes chegaram com perigo aos 21/2ºT’, quando Yann Sommer defendeu chute com desvio de Gnabry. Tentando mudar o panorama da partida, o técnico Hansi Flick lançou Davies e Coman em campo, nos lugares de Lucas Hernández e Cuisance.

As alterações colocaram o Bayern no comando da partida, e o Gladbach, já cansado, tinha poucas alternativas de saída.

Embolo mostrou boa movimentação, mas pecou na decisão das jogadas (Foto: Divulgação/Borussia)

Com poucas opções de ataque no banco, Rose resolveu promover a entrada de Wendt no lugar de Herrmann, um dos principais jogadores dos potros na partida, para conter o ímpeto nas pontas.

O confronto já se encaminhava para um empate, quando em uma bola um tanto quanto despretensiosa passou pela defesa e Wendt apenas observou a bola cruzando a área.

Quando foi marcar, era tarde demais. Pavard recebeu pela direita e cruzou para área, ao encontro de Goretzka, que sem marcação, desviou para o fundo das rendes, sacramentando o triunfo dos bávaros.

Compartilhe:
Tags:

Sobre Daniel Augusto

Meu nome é Daniel, tenho 25 anos. Analista de desempenho, futuro treinador e estudante.

  • Instagram
  • Email

Comentar