13 de janeiro de 2020
0
||||| 1 0 |||||
337

Em meio a um turbilhão de problemas, o Vasco pode ter um 2020 tranquilo

Tempo de leitura: 4 minutos
A torcida vascaina sonha com dias melhores. E eles podem estar chegando para 2020

Em 2013, o Vasco anunciava a venda de um promissor Dedé para o Cruzeiro para pagar os salários atrasados. Em 2017, um surpreendente Douglas Luiz e o campeão olímpico Luan – esse parcelado – foram negociados pelo mesmo motivo.

Posterior a eles, tivemos Vital saindo por problemas na direção e a venda de Paulinho, onde o Vasco seguia com os mesmos problemas de 2013.

Com esses jogadores, o Vasco faturou cerca de R$163 milhões. Agora, inicia o ano de 2020 com salários de 2019 e até mesmo de 2017 atrasados a funcionários e jogadores.

A falta de recursos impede inclusive de registrar novos jogadores até quitar uma divida de cerca de R$1 milhão com o atacante Jorge Henrique.

Talles Magno e Marrony são as esperanças para dias melhores no Cruzmaltino

Cheio de dívidas, problemas políticos e incertezas, o Vasco já tem as bolas da vez para tentar se organizar: Marrony, Talles Magno, Ricardo Graça e Bruno Gomes e Andrey.

E é apostando na base que o Vasco pretende surpreender na temporada de 2020. Abel já tem o conhecimento de que terá poucos reforços para a temporada – até o momento, apenas German Cano foi anunciado – e que o clube apostará ainda mais em atletas formados pelo Cruzmaltino, visando diminuir custo e aproveitar as excelentes safras que o clube vem revelando nos últimos anos.

Porque acreditar?

Cirurgicamente, o Vasco conseguiu um dos jogadores mais desejados da América do Sul, German Cano. Em 134 jogos pelo Ind. Medellin, marcou 94 gols.

Desembarcando no Brasil pela primeira vez, German Cano pode ser a solução para 2020

Somente na última temporada, foram 35 jogos e 31 gols, com o atacante sendo o quarto jogador do mundo com mais gols em 2019.

Cano chega para solucionar um problema crônico no Vasco. Somente em 2019 o clube usou Marrony, Tiago Reis, Ribamar, Maxi Lopez e até Bruno César, sem nenhum se destacar na posição

Além disso, o clube montou uma barca para a temporada, onde muitos jogadores deixaram o clube na virada do ano, gerando economia ao clube.

São eles: Sidão, Cáceres, Henriquez, Luiz Gustavo, Barcelos; Bastos, Lucas Mineiro, Marquinho, Valdivia, Clayton, Cosendey, Dudu, Guilherme Costa, Caio Monteiro, H0alls, Moresche, Bruno Ritter, Caju, João Pedro, Vinicius Araujo e Michel.

Além dos dispensados, Bruno César (R$380 mil/mês), Claudio Winck, Rafael Galhardo, Gabriel Felix foram avisados que não estão nos planos e já procuram novos destinos.

O clube também manteve a base, portanto, não terá muitas adaptações para a temporada. Do time titular de 2019, apenas Henriquez, Rossi e Richard não permanecem até então, com Guarin negociando a renovação.

Expectativa para a temporada

Último título do Vasco veio em 2016, pelo Campeonato Carioca.

No carioca, a grande chance de título do clube. Com o Flamengo usando uma equipe Sub-20, a equipe entra como favorita, afinal, pode aparecer em 5 das últimas 6 finais.

Para o Brasileiro, inegavelmente, o Vasco não brigará pelo título. Creio eu que nem por Libertadores. Mas, se o salário pingar certinho e o grupo encaixar (Dedé pode estar chegando), o clube pode chegar a cogitar uma boa temporada e, com sorte, beliscar uma vaguinha na Pré-Libertadores, que já seria quase um título, tendo em vista os problemas atuais.

Ademais, na Sul-Americana, eu sonho com o título. Um campeonato de tiro curto, nível técnico não tão elevado e que se a torcida chegar junto, o Vasco pode levar. Mas não será fácil.

Enfim, a Copa do Brasil. A menina dos olhos de ouro dos clubes pela alta premiação é a mais difícil do Brasil. Com sorte, vejo o Vasco chegando as quartas, gerando um folego ao caixa do clube.

Em resumo

O Vasco hoje é um incógnita. Se o clube se organizar, pode fazer bonito e ter um ano tranquilo. Se as turbulências não passarem, a temporada corre risco.

A torcida será fundamental. Impulsionada pelos 180 mil sócios, o clube precisa então dar um motivo para a torcida apoiar o clube em campo, algo que vem faltando em São Januário.

Ademais, se o trio Talles Magno, German Cano e Marrony encaixar, o Vasco pode ter um poderio ofensivo de muita qualidade e muito perigoso aos rivais.

Teremos eleição para a presidencia do Vasco e que não seja como as últimas, em que o extra-campo quase atrapalhou os atletas

Principalmente por ser ano de eleição, problemas são esperados. Que o elenco seja blindado e todos se unam pelo bem do Vasco. Saudações vascainas. @BlogDoDantas

Compartilhe:
Tags:

Comentar